sábado, 30 de agosto de 2008

the abyssinians - satta massagana


album classico do abyssinians, vale a pena.

ponto de equilíbrio - rege a vida com amor


uma das melhores bandas nacionais de reggae roots
download

max romeo - selassie i forever


nem chega perto do classico war in a babylon, mas vale
download

don carlos e culture - roots culture


download

gregory isaacs e dennis brown - blood brothers


essa dupla é show
download

ijaman - africa

download
http://rapidshare.com/files/82567964/I_Jahman-_africa.zip

israel vibration - strenght of my life


download

pablo moses - revolutionary dreams

entre os melhores cds dele
download
http://rapidshare.com/files/115876658/Pablo_Moses_-_Revolutionnary_Dream__1976_.rar

mato seco - reggae raiz


ótima opção de reggae nacional.
download

meditations - the best of


coletanea só com as melhores, inclusive fly a natty dread
download

peter tosh - the gold collection


coletane do tosh
download

wailing souls - the best of


só clássicas dessa excelente banda
download

don carlos - live san francisco





cd ao vivo incluindo uma versão bala de "satta massagana"

download

http://rapidshare.com/files/85208459/Don_Carlos_-_Live_in_San_Francisco.zip

bunny wailer - rootsman skankin


belo cd do bunny, reggae roots positivo
download

gregory isaacs - soon forward


download

burning spear hail him


clássico do burning.
download

bob marley - rebel music


ótimo cd do rei
download

bob marley - rastaman vibration

edição especial com versões diferentes e as clássicas conhecidas.
download
http://rapidshare.com/files/82823087/Rastaman_Vibration__Deluxe_Edition__Disc_2.zip

bob marley - babylon by bus


discoteca basica do rei
download

alpha blondy - cocody rock


mais um clássico do alpha.
download

groundation - young tree


outro do groundation.
download

third word - 96


belo cd, um dos melhores do third word

download


http://rapidshare.com/files/107242908/Third_World_96_In_The_Shade_1977.rar

jacob miller - collectors classics


só as classicas do jacob miller, excelente cd.
download

the gladiators - proverbial reggae


grande cd do gladiators.
download

black uhuru - liberation


cd antológico com o melhor do black uhuru em dois cds.
download

bob marley - kaya

cd da fase fumacenta do bob, clássico.
download
http://rapidshare.com/files/67734714/Bob.Marley.-.Kaya.128kbps.Rique.do.Reggae.rar

bob marley - confrontation


mais um álbum clássico do rei.
download

bob marley - songs of freedom

caixa com todas as fases do bob em quatro cds
download
http://rapidshare.com/files/115891235/Bob_Marley_-_Songs_Of_Freedom_Disc_1_.rar
http://rapidshare.com/files/115895393/Bob_Marley_-_Songs_Of_Freedom_Disc_2_.rar
http://rapidshare.com/files/115895391/Bob_Marley_-_Songs_Of_Freedom_Disc_3_.rar
http://rapidshare.com/files/115895423/Bob_Marley_-_Songs_Of_Freedom_Disc_4_.rar

bob marley - uprising


cd forte do bob.
download

steel pulse - earth crisis



cd de 1984.

download

http://rapidshare.com/files/90534982/steel_pulse_-_earth_cisis_.rar

midnite - live 94117


show bala.
download

israel vibration - on the rock


belo cd do israel.
download

groundation - hebron gate

cd dessa banda californiana que sabe fazer reggae
download
http://rapidshare.com/files/31364887/Groundation.-.Hebron.Gate.2002.128kbps.Rique.do.Reggae.rar

dennis brown - words of winsdom

cd de conceito desse canário do reggae.
download
http://rapidshare.com/files/39184636/Dennis.Brown.-.Words.Of.Wisdom.1979.128kbps.Rique.do.Reggae.rar

bob marley - survival

clássico do rei.
download
http://rapidshare.com/files/82776821/Survival.zip

bunny wailer - blackhert man


o mais clássico album solo desse membro original do wailing wailers
download

jacob miller - mixed up modes


um dos melhores trabalhos do jacob.
download

john holt - police in helicopter



só pela capa já da pra ver que é roots mesmo.

download

http://rapidshare.com/files/81767678/Police_In_Helicopter.zip

peter broogs - rise and shine

cd bala, junto com o cease the war, os melhores do peter broogs.
download
http://rapidshare.com/files/116867111/Peter_Broggs-Rise_And_Shine_1985_.rar
e esse é pra min um dos melhores cds de reggae roots já produzidos, cease the war.
download
http://rapidshare.com/files/81724883/Peter_Broggs_-_Cease_The_War__1984_.zip

the itals - rasta philosofy

um dos melhores cds da banda.
download
http://rapidshare.com/files/53277218/RASTA__PHILOSOPHY.rar

black sounds of freedom


depois do red e do duplo liberation, esse é um belo álbum
download

domingo, 24 de agosto de 2008

REGGAE ROOTS É AQUI!


PARTICIPE DO BLOG, SE VOCÊ DESEJA UM CD EM ESPECIAL, DEIXE SUA SUGESTAÕ, POSSUO MAIS DE 200 CDS DE REGGAE ROOTS PARA VOCÊ FAZER DOWNLOAD, E MUITOS LINKS DE INFORMAÇÕES E CDS PARA BAIXAR. AGUARDE, POIS TODA SEMANA SERA´POSTADO HISTÓRICO E DISCOGRAFIAS DE BANDAS E MUITOS CDS PRA BAIXAR.

DON CARLOS RAVING TONIGHT


ESSE É UMA PEDRADA ROOTS, UM DOS MELHORES TRABALHOS DO CARA.

DOWNLOAD
http://rapidshare.com/files/116883533/Don_Carlos___Gold_-_Raving_Tonight.rar

JACOB MILLER , INNER CIRCLE E AUGUSTUS PABLO

CD DO INICIO DA CARREIRA DO JACOB MILLER, ROOTS CLASSICO.

DOWNLOAD
http://rapidshare.com/files/110685465/Jacob_Miller___Inner_Circle_Band___Augustus_Pablo.rar

TWINKLE BROTHERS - RASTA PON TOP


ESSE CHEGA A SAIR FUMAÇA, UM DOS PRIMEIROS ALBUMS DESSA QUE É UMA DAS MINHAS BANDAS PREFERIDAS.
DOWNLOAD

REGGAE ROOTS RAIZ - HISTORIA E DISCIGRAFIA DON CARLOS

     O dia 29 de Junho de 1952 teve um brilho especial. Nascia Euvin Spencer, no distrito de Waterhouse - Kingston - Jamaica. Don Carlos, como é mais conhecido pelos seus fãs teve uma infância bastante difícil. O local onde o ídolo nasceu (o mesmo que ainda mora), era marcado pela criminalidade (às 6 da tarde, nem os Taxis se arriscavam a trafegar). Don Carlos ganhou o apelido de "Don" (que significa na Jamaica alguém respeitado, temido) graças à popularidade conquistada na comunidade, onde mesmo com a violência amedrontando toda a população, ele caminhava pelas ruas em qualquer horário sem ser importunado. Em 1965, Don Carlos fez a sua primeira gravação no "Federal Studios" em Kingston. O artista ganhou fama internacional a partir de 1983, quando o DJ Ken Williams começou a promover shows com outros grandes nomes como Eek a Mouse e Chalice para milhares de pessoas no Colégio de Manhattan em Nova York. Desde então a sua música o levou à África, Europa, América do Sul, Estados Unidos e muitas ilhas nos Oceanos Atlântico e Pacífico.Além da carreira solo, Don Carlos fez grande sucesso como vocalista do grupo Black Uhuru, trio formado em 1974 com Duckie Simpson e Rudolph Dennis. No entanto, com a primeira formação do Uhuru, Carlos só gravou um single, muito raro entre os colecionadores de Reggae de hoje. O artista só retornou ao Black Uhuru em 1990 e gravou dois álbums: "Now" e "Iron Storm", tendo logo após voltado à sua carreira solo. Carlos diz que a inspiração para a sua música é o mundo pelo qual ele viajou e conheceu diversas pessoas onde pôde desenvolver sua educação e cultura. Don Carlos canta o otimismo em suas músicas levando aos ouvintes uma mensagem de respeito sempre.


Site oficial : http://www.doncarlosreggae.com


Discografia:

Suffering
Harvest time
Day to Day Living
Them never Know Natty Dread have him Credential
Roots & Culture
Raving Tonight
Pure Gold
Spread Out
Plantation
Never Run Away
Just a Passing Glance
Show-Down vol.3
Rasta Brothers
Prophecy
Firehouse Clash
Deeply Concerned
Ghetto Living
Prison Oval Clash
Time is the Master
Ease Up
Lazer Beam
Ras Portraits
Seven Days a Week
Groove with Me
Dub Version
Head to Head
Don Carlos
Reggae & Ska Twin Pack
Jah Light
Live in San Francisco
Inna Dub Style: Rare Dubs 1979-1980

REGGAE ROOTS RAIZ - HISTORIA E DISCIGRAFIA BURNING SPEAR

     Em 1969, Burning Spear, ou melhor Winston Rodney (seu nome original) iniciava sua original carreira no Studio One com o single "Door Peep". O nome Burning Spear foi uma homenagem a Jomo Kenyatta, primeiro presidente do Quênia (significa flecha fumegante, Burning Spear, era o nome que o líder assumiu quando lutava contra os ingleses pela independência) - o que dá o tom de seu trabalho, marcado pela militância política e rasta.Nos anos 70 fez pela Island Records alguns dos seus melhores discos: Marcus Garvey, Man in The Hills, Dry & Heavy e Social Living. Em seus show ele se entrega, se contorce, clama, chora - performance que sempre acontece durante a musica "Slavery Days", emocionante lamento sobre a escravidão. Sua firmeza na crença rasta pode ser resumida por esta declaração: "Eu não canto para fazer ninguém crer em Selassié ou no que eu defendo. Eu canto sobre o que sei que é certo." Spear já foi nomeado para o Grammy diversas vezes, tendo vencido uma delas com o álbum "Calling Rastafari". Burning Spear a lenda musical não somente produziu um grande trabalho, que está entre os melhores do reggae mundial, ele excursionou também pelo mundo diversas vezes. Seus shows atraem um grande público de todas as idades, e isso vem acontecendo por cerca de 30 anos. Como um profeta musical teve sempre um foco cultural e espiritual profundo em toda sua carreira. Suas letras também fala muito no profeta Marcus Garvey, um de seus temas favoritos. O futuro de Burning promete ser ainda mais produtivo, mas para compreender para onde ele está indo, deve ser examinado seu passado. Sua carreira começou em 1969 quando gravou "Door Deep" e o artista desde então continua no topo de todas as paradas e na preferência do público. Seus shows costmam levar grandes multidões e seus discos são sucessos absolutos de crítica e vendas.
Site oficial : http://www.burningspear.net

Discografia:

Burning Spear
Rocking Time
Marcus Garvey
Garvey’s Ghost
Man In The Hills
Dry & Heavy
Live
Marcus’ Children
Harder Than The Best
Living Dub Vol. 1
Hail H.I.M.
Living Dub Vol. 2
Farover
Fittest Of The Fittest
Reggae Greats
Resistance
People Of The World
100th Anniversary
The Fittest Selection
Mistress Music
Live In Paris
Mek We Dweet
Jah Kingdom
The Original
The World Should Know
Love & Peace
Rasta Business
Chant Down Babylon
Living Dub Vol. 3
Best Of Burning Spear
Appointment With His Majesty
live In Concert 97
Living Dub Vol. 4
Calling Rastafari
Our Music
Ultimate Collection
Revolutionary Sounds
Freeman
The Burning Spear Experience

REGGAE ROOTS RAIZ - HISTORIA E DISCIGRAFIA BOB MARLEY

     Bob Marley nasceu no pequeno condado de Nine Miles, no estado de St. Ann, na Jamaica, em 6 de fevereiro de 1945. Filho de um militar inglês branco e uma negra, Bob foi criado sem o pai, que o abandonara antes mesmo de nascer. Mas foi no gueto de Trench Town, para onde se mudou mais tarde, que Bob começou a fazer história. O gueto era um lugar pobre, perto da capital da Jamaica, Kingston, para onde migravam camponeses de toda a parte do país, para tentar uma vida melhor na cidade. Foi lá que Bob conheceu seus primeiros parceiros musicais, Winston Hubbert Mcintosh (Peter Tosh) e Bunny Livingstone (que mais tarde passou a se chamar Bunny Wailer)e mais tarde sua mulher, Rita. Foi frustado com a carreira de ajudante de soldador, que Bob, finalmente, resolver tentar a carreira musical. Em 1961, Bob, Peter e Bunny montam os Wailing Wailers. O primeiro compacto foi "Judge Not". Daí para o primeiro Sucesso, "Simmer Down" se passaram 3 anos. O rythim’n’blues americano associado ao som local, o mento, formava o ska, que contagiava a ilha. O reggae foi uma evolução do ska, que foi ficando mais lento, já que os dançarinos da época reclamavam do calor que sentiam ao dançar o rápido ritmo. Em 1966, Cedella, mãe de Bob, batalhava algum dinheiro nos EUA e Bob foi morar com ela, mas antes casou-se com Rita, no dia 6 de fevereiro do mesmo ano. Bob foi para os EUA e trabalhou na fábrica de montagem da Chrysler, mas 7 meses mais tarde estava de volta à Ilha, onde encontra uma Jamaica diferente, que vivia sob o impacto da filosofia rastafari, devido à visita de Hailé Selassié, dito descendente do rei Salomão com a rainha Sabá, fato que influenciaria muito suas músicas.Em 69, os Wailers se juntam a Lee Perry, um mago do reggae, e juntam-se a nomes como Aston "Family Man" Barret (baixista) e Carlton Barret (bateria). Com essa nova formação, os Wailers, chamam atenção de Chris Blackwell, branco e rico, que funda o selo Island e resolve investir no reggae. Chris consegue dar ao grupo um tratamento igual ao dado às bandas de rock da época, e sob tais condiçães o álbum "Catch a Fire" é lançado, 1973. Em 73, mesmo, os Wailers lançam outro disco: Burni’, onde gravaram "I Shot The Sheriff", junto com Eric Clapton. Com esses dois discos, Bob ganhou uma mansão de Blackwell na área nobre de Kingston. Após esse fato, Peter Tosh saiu da banda para tentar uma carreira solo e Bunny foi pelo mesmo caminho, por que tinha medo de viagens de avião. A banda, então, mudou o nome, passou a se chamar Bob Marley & The Wailers, e as vagas deixadas por Peter e Bunny passaram a ser preenchidas pelas I-Threes, grupo vocal formado por Rita Marley (esposa de Bob), Marcia Griffiths e Judy Mowatt. O primeiro álbum da nova era foi "Natty Dread", que tinha hits como "No Woman No Cry" e "Lively Up Yourself". Já consagrados internacionalmente Em 75, o grupo fez um show histórico na Inglaterra (Lyceum, Londres), de onde saiu o disco "Live!", lançado em no mesmo ano.O ano de 76 foi conturbado: lutas políticas na Jamaica e o assassinato de Hailé Selassié por seus próprios soldados (que resultou na música "Jah Live"). No meio de tantas pedradas, Marley lançou o álbum "Rastaman Vibration". Com esses lançamentos constantes de novos álbuns podia-se verificar a facilidade com que Marley compunha suas músicas. "War", influenciado pela situação que se passava foi o destaque do disco. Nesse mesmo ano, Bob sofreu um atentado a tiros em sua casa. Levou um tiro no braço, enquanto Rita levou um de raspão na cabeça e Blackwell, vários tiros. O atentado assusta Bob, que se mudou para Londres. Lá, Bob apadrinhou o movimento reggae local e viu surgimento de grupos como Steel Pulse e Aswad, lançou também dois álbuns, "Exodus" (1977) e "Kaya" (1978). A turnê européia serviu de combustîvel para o ao vivo "Babylon By Bus", em 1979. Ainda na Europa, Bob machucou o pé numa partida de futebol - o mesmo que já havia ferido seriamente dois anos antes. O machucado virou uma infecção feia e os médicos sugeriram a amputação do dedo. Por motivos religiosos, o cantor negou a ação médica. A infecção progridiu para um câncer e tomou posse de Bob. No livro "Catch A Fire", a mais completa biografia sobre o cantor, o jornalista Timothy White afirma que a doença "corroeu Bob por dentro como as formigas atacando um ackee (fruta tîpica da Jamaica)". Em 1978, saiu o disco "Survival", inspirado na viagem de Marley à África. A música "Zimbabwe" tornou-se símbolo das manifestações políticas daquele país. Bob e os Wailers são convidados para tocar no show de independência do país. Antes disso, Bob visita o Brasil, onde jogou bola com Chico Buarque. Em 1980, Bob ainda lançou o disco "Uprising", que inclui a mais bonita e melodiosa música de Bob Marley: Redemption Song. Talvez, por acaso, a última que Bob compôs. Ela fala da retirada cruel dos escravos da África, e é um estîmulo para que os africanos não se deixem dominar pelos povos da Babilônia (europeus).Ainda em 1980, Bob desmaia durante um show no Central Park, NY. O câncer se alastra por pulmões, fígado e cérebro. Ele se interna na clínica do Josef Issels, na Áustria, para um tratamento com bases naturistas, sem resultados positivos. De volta à Miami e sem os dreadlocks - perdidos em inúmeras seções de quimioterapia -, o "Honorável" Robert Nesta Marley (título que ganhou do governo jamaicano no dia de seu enterro, por sua contribuição, dentre outras, a cultura loca) morre no dia 11 de maio de 1981, aos 36 anos. Bob é cremado ao lado de um pote de ganja, sua inseparável Gibson Les Paul e uma Bíblia aberta. Suas cinzas repousam em St. Ann, lugar onde o cantor nasceu. Muitas pessoas só conhecem Bob Marley e conseqüentemente o repudiam por causa do seu amor à marijuana. Talvez não saibam que a erva era sagrada não só para ele, mas como para todos os rastafaris. A erva é para eles como a bebida, o álcool é para nós, e assim como nos repudiamos a erva, eles repudiam o álcool. Mas talvez poucos conheçam o lado lutador de Bob. Pode-se comprovar em suas letras que Bob considerava a África seu lar espiritual e ficava inconformado com o domínio europeu que sempre pairou sobre a mesma. Bob foi um homem bom, generoso. Ajudava os pobres, não ligava para o dinheiro que ganhava. Bob Marley foi mais do que um simples cantor. Bob foi o primeiro artista vindo do Terceiro Mundo a conseguir um prestígio internacional considerável, numa época que o "iêiêiê" dos Beatles era ouvido cansativamente por todos. Bob foi um idealista, um autodidata, que mesmo sem ter estudado, impressionou o mundo com sua inteligência. Bob é uma lenda, e como todo texto sobre ele tem de terminar assim desse jeito, a lenda continua (The Legend Lives On)...


Site oficial : http://www.bobmarley.com/

Discografia:

Legend
Songs of freedom
Chant Down Babylon
Uprising
Survival
Burnin’
Babylon By Bus
Kaya
Natural Mystic
Natty Dread
Confrontation
One Love
African Herbsman
Catch a Fire
The Complete Wailers. Box Set.1
The Complete Wailers. Box Set.2
Exodus
Rastaman Vibration
The Complete Wailers. Box Set.3
Jungle Dub
Stir It Up
The Best of the Early Years
Destiny
Climb the Ladder
Dreams of Freedom
Talkin’ Blues
In Conversation
Selassie Is The Chapel
Remix Revolution Greats
Island Fever
Rasta Revolution
Birth os a Legend
Forever Gold
Soul Rebel
Riding High
The Mighty Bob Marley
Mystic Mixes
Wailing
Chances Are
So Much Things to Say

REGGAE ROOTS RAIZ - HISTORIA E DISCIGRAFIA BLACK UHURU

   Da segunda geração do Reggae, o Black Uhuru pode ser considerada a banda de maior sucesso da época. Manteve a qualidade musical durante toda a sua história, apesar de diversas alterações em sua formação. Primeira banda de reggae a ganhar um Grammy, pelo álbum "Anthem", de 1983, o Black Uhuru foi, de acordo com o livro "Reggae: The Rough Guide", "a banda de reggae mais dinâmica e progressiva dos anos setenta e do começo dos anos oitenta" O nome Black Uhuru vem da palavra de Swahili, que significa "liberdade". A banda foi formada em 1973, no distrito de Waterhouse, de Kingston, por Ervin "Don Carlos" Spencer, Rudolph "Garth" Dennis e Derrick "Duckie" Simpson. Quando o grupo começou a se deparar com dificuldades de experiências vivenciadas por um contrato de registro, Spencer partiu para uma carreira solo e Dennis se juntou ao Wailing Souls. Simpson permaneceu, e esteve presente na evolução do Black Uhuru, reorganizando a banda com Errol "Jay" Wilson e com o vocalista Michael Rose, além de Sly Dunbar na bateria, e Robbie Shakespeare no baixo. O décimo-quinto álbum do Black Uhuru, "Love Crisis" lançado em 1977, incluiu o hit, "I Love King Selassie". Três anos depois, o álbum foi remixado e relançado como "Black Sounds Of Freedom". Com a inclusão de Sandra "Puma" Jones, uma mulher afro-americana que fazia parte do grupo feminino Mama Africa, o Black Uhuru entrou no mais próspero período comercial de sua carreira. Além de gravar o álbum "Red" num estúdio memorável, e o sensacional disco ao vivo, "Tear It Up", o grupo atingiu o auge com o lançamento de "Anthem" em 1983. Remixado e revisado para lançamento nos Estados Unidos, a versão refeita foi relançada na Europa, logo em seguida. Embora o álbum tenha ganho um Grammy, problemas internos causaram a separação da banda no ano seguinte. Rose foi substituído por Junior Reid. Jones e Reid continuaram com a banda até 1989. Mais tarde, embora Reid tenha deixado a banda, quando problemas visuais lhe impediram de viajar, Puma Jones, (substituída por Olefunke) foi forçada a parar depois de contrair um câncer. Ela morreu no dia 28 de janeiro de 1990 e foi enterrada em sua própria casa, na Carolina do Sul. Os três membros originais - Simpson, Spencer e Dennis - reuniram-se para gravar o álbum "Now", em 1990. Eles continuaram viajando e tocando com essa formação.


Discografia:

Red
Ultimate Collection
Sinsemilla
Now
Now DUB
Revolutionary Sounds
Chill Out
Guess Who’s Coming to Dinner
The Dub Factor
Liberation
Unification
Iron Storm
Tear It Up - Live
Brutal Dub
Iron Storm Dub
Brutal
Strongg Dub
Positive
Mystical Truth Dub
Positive DUB
Strongg
Ras Portraits
Reggae Greats
Anthem
Love Dub
Mystical Truth
Black Sounds of Freedom
Dynasty
In Dub
Brutal
Live 84
What Is Life-An Introduction
Love Crisis
Showcase
Black Uhuru
Guess Who’s Coming To Dinner
Universal Masters
Dubbin’ It Live
Live in San Diego 93
Live in New York 88

REGGAE ROOTS RAIZ - HISTORIA BUNNY WAILER

     O ano de 1995 ficou marcado entre os fãs do reggae como o do cinqüentenário de Bob Marley. Em 97 foi a vez de Bunny Wailer, o mais jovem dos três Wailers originais (Bob Marley, Bunny Wailer e Peter Tosh) e o único ainda vivo. O mais discreto integrante do grupo que levou a mensagem do ritmo jamaicano para os cinco continentes completou 50 anos em abril de 97, recebendo justas homenagens por sua vida e obra devotadas ao reggae e à filosofia rastafari. Para começar, Bunny Wailer levou o seu terceiro Grammy (o maior prêmio concedido pela indústria fonográfica) pelo monumental CD duplo "Hall of Fame: Tribute to Bob Marley’s 50th Anniversary", em que ele desfilou cinquenta clássicos compostos pelo rei do reggae. Também está previsto o lançamento de sua biografia, com o nome provisório de "Old Fire Sticks", que está sendo finalizada pelo jornalista e pesquisador americano Roger Steffens, um nome que é garantia de quantidade e qualidade de informação. Neville O’Riley Livingstone - seu nome de batismo - nasceu no dia 10 de abril de 1947, na Jamaica. Conheceu Bob Marley ainda criança e a amizade entre eles ficou mais forte depois que a mãe de Marley, Cedella Booker, se tornou companheira do pai de Bunny, Toddy Livingstone. Os dois amigos se tornaram irmãos e continuariam se tratando assim até a morte do maior ídolo da música jamaicana, em 1981. A carreira musical dos dois também se cruzou desde o início. Um ano depois de gravar o seu primeiro compacto, "Judge Not", Bob Marley formaria com Bunny, Peter e outros amigos do gueto o grupo The Wailers, que se destacaria nos anos seguintes entre as dezenas de grupos que se formaram naquela época na ilha caribenha. Depois de ficar quase dez anos nos Wailers (trabalho interrompido por um ano, quando ele foi preso injustamente por porte de maconha em 67), Bunny Wailer gravaria o primeiro compacto solo,"Search for Love", pelo seu selo independente, Salomonic Records. Ao mesmo tempo os Wailers assinavam o contrato com a gravadora anglo-jamaicana Island Records e começavam a sua carreira internacional. No final deste mesmo ano lançariam o álbum "Catch a Fire", atraindo a atenção da imprensa mundial e levando o grupo a uma estafante turnê pela Europa no início de 73. Depois de um descanso na Jamaica, deveriam voltar para a estrada, dessa vez indo para os Estados Unidos, mas Bunny se recusou a viajar. Ele já estava comprometido seriamente com a religião rastafari e não desejava ficar tanto tempo afastado de sua fazenda e de seus rituais. Ele acabou se desligando dos Wailers, no que seria seguido por Peter Tosh alguns meses mais tarde, após a participação de ambos no álbum "Burning". Era o começo de uma nova fase para Bunny Wailer, em que ele lançaria seus trabalhos em estúdio com regularidade, mas dificilmente se apresentaria fora da Jamaica.O seu primeiro LP solo, "Blackheart Man" (Island Records - 1976), é hoje aclamado como uma obra-prima do roots reggae e é por muitos considerado como o seu melhor trabalho, ao lado de "Liberation" (Shanachie Records - 1987). A produção posterior manteria a qualidade, mas os seus trabalhos mais populares foram os álbuns realizados em homenagem aos Wailers. Chamando para si a responsabilidade de manter vivo o legado do grupo, gravou "Sings The Wailers", "Time will Tell" e "Hall of Fame", ganhando o Grammy de melhor disco de reggae pelos dois últimos (o outro Grammy foi pela coletânea de compactos "Crucial! Roots Classics", lançada em 94). Do alto de seus 50 anos, o rastaman Bunny Wailer é hoje um dos maiores nomes do reggae mundial, sempre a lembrar os seus companheiros da importância das raízes na música. Este é um recado que parece estar sendo compreendido pela nova geração do ritmo, atualmente empenhada retomar o sentimento e a arte original do reggae, mantendo o ritmo que tanto amamos como uma força viva e atuante no cenário musical do terceiro milênio.

sábado, 23 de agosto de 2008

DUVIDA

POR FAVOR, SE ALGUEM SOUBER ONDE EU CONSIGO BAIXAR CDS DO WAILING SOULS, DEIXE RECADO NESSE BLOG, FIQUEM NA PAZ.

SUGESTAO

ENTRE, DE SUA OPINIAO E DEIXE SUA SUGESTAO DE CD, AAO VOLTAR NO BLOG, SEU CD ESTARA´DISPONIVEL PARA DOWNLOAD...



EXCELENTE CD DESSA CONSAGRADA BANDA DE REGGAE ROOTS


DOWNLOAD

links

disponibilizo para voces links de blogs que contem centenas de cds de reggae para download gratuito, baixe a vontade e deixe seu recado aqui. te jah.

SEU LOCAL ROOTS

ESTA ENTRANDO NO AR UM EXCELENTE BLOG SOBRE REEGAE ROOTS, NOTICIAS, HISTORIA E DISCOGRAFIA DE ARTISTAS, E MUITO MAIS PARA VOCE QUE CURTE REGGAE ROOTS NA VEIA, POSSUIMOS UM ARQUIVO COM MAIS DE 200 CDS DE REGGAE ROOTS QUE MUITO EM BREVE ESTARA DISPONIVEL PARA DOWNLOAD. PRECISAMOS DA SUA OPINIAO, NOS ENVIE UMA LISTA COM SEUS CDS DE REGGAE PREFERIDOS PARA QUE POSSAMOS DISPONIBILIUZA-LOS PARA DOWNLOAD EM BREVE, SUA SUGESTAO É IMPORTANTE.

TOP 20 CDS REGGAE ROOTS


1 BOB MARLEY - SURVIVAL
2 BOB MARLEY - CONFRONTATION
3 BOB M,ARLEY - KAYA
4 BOB MARLEY - UPRISING
5 ALPHA BLONDY - JERUSALEM
6 ABYSSINIANS - SATTA MASSAGANA
7 PETER BROOGS - CEASE THE WAR
8 TWINKLE BROTHERS - ENTER ZION
9 STEEL PULSE - HANDSHORTH REVOLUTION
10 BLACK UHURU - RED
11 DON CARLOS - RAVING TONIGHT
12 MIDNITE - UMPOLISHED
13 THE GLADIATORS - SERIOUS THING
14 GROUNDATION - UP ON THE BRIDGE
15 THE ITALS - RASTA PHILOSOFY
16 WAILING SOULS - THE VERY BEST
17 JOHN HOLT - POLICE IN HELICOPTER
18 MAX ROMEO - WAR IN A BABYLON
19 JACOB MILLER - MIXED UP MODES
20 BUNNY WAILER - BLACKHEART MAN